Patrimônio Cultural de Belo Horizonte
Por toda sua importância na gastronomia e na cultura, a Cantina do Lucas foi tombada como Patrimônio Cultural da capital mineira em 09 de dezembro 1997.
Tradição Cultural
e Gastonômica
Lugar de boa comida, mesa farta, interessantíssimas e curiosas histórias. Por aqui passaram e passam formadores de opiniões, cineastas, jornalistas, escritores, poetas, músicos, políticos, artistas, advogados e estudantes.
Aglutinadora Cultural e Ponto Turístico
Já são quase 6 décadas integrando a história de BH. Em suas mesas, a cultura se movimentava, resistia-se à ditadura e as decisões tomadas repercutiam até mesmo na política nacional.
Previous
Next

Cozinha afetiva, boa comida e mesa farta

Quase 6 décadas de tradição

Patrimônio cultural de Belo Horizonte

Vasto menu a la carte

Pratos premiados e aclamados pela crítica

Restaurante apoiador e aglutinador cultural

“Lá se vão os anos, mas o Lucas continua a ser um bar atemporal, em termos de qualidade de comida, da bebida sempre confiável e da atenção e carinho de quem nos serve. É um refúgio para quem gosta da noite e de uma conversa inteligente. Diria mais: é o bar de todos os mineiros, estejam eles na província ou em qualquer outro ponto do planeta. Um lugar de aconchego, para os mineiros universais”.

Fernando Brant, compositor e letrista, no Livro “Histórias da Rua da Bahia e da Cantina do Lucas” de Brenda Silveira e Luiz Otávio Horta.

A tradicional e consagrada gastronomia é constantemente atualizada, preservando sempre a essência do sabor e da qualidade. Os produtos são sempre frescos e até os molhos e as massas são preparados na própria Casa. O cuidado com o alimento vai da seleção dos ingredientes, passando pelo preparo, até o momento da entrega.

É dentro do histórico edifício Arcângelo Maletta, lugar da primeira escada rolante da cidade, que reside a carismática Cantina do Lucas, com sua rica e extensa biografia, repleta de gastronomia, teatro, cinema, música, literatura, enfim, muita e muita cultura!

Tombada como Patrimônio Histórico e Cultural da capital mineira em 09 de dezembro 1997, a Cantina do Lucas foi o lugar onde trabalhou o saudoso e querido “Seu Olympio”, cidadão honorário de Belo Horizonte imortalizado pelo Guiness Book como o garçom que ficou em atividade por mais tempo em todo o país.

A Cantina do Lucas já foi tema de filme é foi biografada com algumas histórias no Livro “Histórias da Rua da Bahia e da Cantina do Lucas” de Brenda Silveira e Luiz Otávio Horta.

EnglishFrenchPortugueseSpanish